Fonte: Somar Meteorologia
Menu:

SOMAR Meteorologia - El Niño/La Niña


 
Tendência para El Niño e La Niña


Elaboração: 03/08/2016

DESTAQUE: Fenmeno La Nia fraco no prximo perodo chuvoso brasileiro O oceano Pacfico equatorial vem passando por um lento perodo de transio. Depois de um forte El Nio no incio de 2016, desde maio, a anomalia da temperatura da regio central (Nio3.4) tornou-se negativa oscilando em torno de -0,5C. Por outro lado, a anomalia da temperatura do oceano Pacfico leste (Nio1+2), depois de um breve perodo negativo na segunda quinzena de abril, vem registrando valores entre 0C (dentro da mdia) e +0,5C. E a lenta transio vem acontecendo por conta da gua mais quente que o normal registrada nas reas tropicais do Pacfico. Em outras oportunidades, a passagem do El Nio para o La Nia acontecia de forma mais rpida, pois boa parte do oceano, e no somente a parte equatorial, resfriava-se tambm. Por isso, fica difcil uma comparao da atual situao com anos anteriores, embora seja importante termos em mente que, independentemente da intensidade e configurao do fenmeno La Nia, ele ter como caractersticas maior potencial para estiagem no sul e chuva mais persistente no centro e norte do pas durante o prximo perodo mido. De acordo com estudo da Universidade de Columbia, publicado em 14 de julho, estamos sob neutralidade climtica (transio). O fenmeno La Nia torna-se mais evidente a partir de aproximadamente setembro prosseguindo at pelo menos o trimestre fevereiro-maro-abril de 2017. A anomalia de temperatura da regio Nio3.4 no muda muito nos prximos meses. Conforme escrito, o desvio est em -0,5C e dever permanecer neste patamar at o prximo vero. Outro estudo, desta vez da NOAA, indica que o resfriamento do Pacfico equatorial continuar diferenciado. Enquanto a regio central permanecer fria, a regio do Pacfico leste viver de oscilaes em torno da mdia. Isto quer dizer que no prximo perodo chuvoso brasileiro, esperam-se as caractersticas climticas descritas anteriormente, porm com as chamadas variaes intrassazonais. O sul, por exemplo, ter maior risco de estiagem no prximo vero, mas nada impede que eventualmente ocorram bloqueios atmosfricos responsveis por episdios de chuva intensa. Ser importante o monitoramento da temperatura do Pacfico leste, equatorial, tropical e subtropical, responsveis por estas variaes. Normalmente, um Pacfico leste mais quente (frio) favorece (inibe) bloqueios no Sul. E como a distribuio de chuva no Brasil funciona como uma gangorra, perodos secos (chuvosos) no sul normalmente esto associados com chuva mais (menos) intensa no centro e norte do Brasil. Por fim, uma atualizao da NOAA de 07 de julho, indica que em um prazo mais longo, at o inverno de 2017, o oceano Pacfico permanecer com temperaturas entre a mdia e abaixo da mdia. Descarta-se, portanto, o retorno do fenmeno El Nio por pelo menos 12 meses.