Fonte: Somar Meteorologia
Menu:

SOMAR Meteorologia - El Niño/La Niña


 
Tendência para El Niño e La Niña


Elaboração: 09/11/2017

RESUMO: La Nia fraco j influencia a atmosfera e prosseguir at pelo menos meados do vero ANLISE: A temperatura do oceano Pacfico equatorial encontra-se mais baixa que o normal nas pores central e leste desde agosto. Pela primeira vez, a Agncia Americana de Meteorologia e Oceanografia (NOAA) em seu boletim de novembro afirma que houve acoplamento entre oceano e atmosfera tropical, ou seja, a atmosfera comeou a responder ao resfriamento. Isto tambm vem sendo observado no Brasil. A chuva irregular em outubro no Sudeste e Centro-Oeste aconteceu pelo escoamento zonal da corrente de jato, situao normalmente vista em perodos de La Nia. Alm disso, a Regio Sul enfrentou temperaturas baixas, tpicas de Pacfico frio, e que no eram vistas h pelo menos sete anos. De acordo com simulao da NOAA, o fraco fenmeno La Nia prosseguir at aproximadamente o trimestre fevereiro-maro-abril, quando posteriormente retornar uma neutralidade. Entretanto, possvel que o trmino do fenmeno acontea um pouco antes, j que o pice do frio na rea leste do Pacfico acontecer no incio de janeiro. Poderemos registrar um aquecimento mais rpido que as simulaes indicam neste momento em toda a poro equatorial do oceano. Alm de tudo, o mais importante: este La Nia acontecer concomitantemente com a Oscilao Decadal do Pacfico negativa. Isto quer dizer que nem todos os efeitos caractersticos do La Nia aparecero nos prximos meses. Um dos efeitos a formao de Zona de Convergncia do Atlntico Sul com chuva forte e persistente entre as Regies Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste e estiagens na Regio Sul. Simulaes americanas como o CCM3 e CFSv2, no entanto, indicam chuva abaixo da mdia para o bimestre dezembro-janeiro no Rio de Janeiro, Esprito Santo, leste e norte de Minas Gerais, nordeste de Gois, sudeste de Tocantins e em boa parte do Nordeste. A precipitao acima da mdia acontecer no sul e oeste do Brasil alcanando boa parte da Regio Sul. Nos ltimos anos, tem sido recorrente a posio da chuva mais ao sul e oeste que o normal. E, aparentemente, no vero 2017-2018, a situao no ser muito diferente, pelo menos at o ms de janeiro.