Fonte: Somar Meteorologia
Menu:

SOMAR Meteorologia - El Niño/La Niña


 
Tendência para El Niño e La Niña


Elaboração: 11/10/2019

RESUMO: Neutralidade com vieses aumentam variabilidade climtica no Brasil ANLISE: Em boletim atualizado em 10 de outubro, o Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA) manteve a previso de neutralidade climtica para os prximos meses no oceano Pacifico. Ou seja, a temperatura no oceano no ser quente ou fria o suficiente para gerar um fenmeno El Nio ou La Nia. E sem o Pacfico como protagonista do clima, variveis menores comeam a aparecer. Uma delas o ndice de Oscilao do oceano ndico, que j foi bastante positivo, ajudando a trazer chuva Regio Sul no primeiro semestre, mas que neste momento j no traz tanta chuva sobretudo ao Paran. No coincidncia a estiagem prolongada observada entre os Estados So Paulo, Paran e Mato Grosso do Sul nesta primavera. Outra delas a Convergncia Brasil-Malvinas, uma rea no oceano Atlntico entre a costa do Uruguai e Argentina, cuja temperatura mais elevada fez com que as frentes frias passassem mais rapidamente pela costa do Sul e no trouxessem grande acumulado de chuva Regio durante o inverno. Voltando ao Pacfico, atualmente ele est levemente mais frio que o normal em sua poro centro e leste, mas em produtividade, observa-se o aumento de uma rea quente na rea central ao mesmo tempo que mais prximo da Oceania, uma poro de gua mais fria perde fora. Isto significa que durante o vero, a temperatura do Pacfico superficial voltar a esquentar. Mas no h expectativa de que o desvio seja suficientemente forte ou duradouro para um retorno do fenmeno El Nio. Permaneceremos sob neutralidade, mas com vis frio na primavera e quente no vero. E isto ir gerar muitas variaes intrassazonais. A cada ms, a cada quinzena, observaremos padres diferentes de temperatura e chuva. Na prtica, uma simulao que vem se mostrando mais prxima da realidade do Instituto Canadense de Meteorologia. Ela mostra para outubro justamente chuva acima da mdia somente no Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina, alm da Regio Norte (Acre, sudoeste do Amazonas e regio central do Par). Por outro lado, o ms ser bem menos chuvoso que o normal no norte de Santa Catarina, leste e norte do Paran, todo o Estado de So Paulo, centro e sul do Rio de Janeiro, oeste e sul de Minas Gerais, sudeste de Mato Grosso e centro e sul de Gois. Com a falta de chuva, o calor domina o centro do Brasil. A temperatura fica mais de 3C acima da mdia entre o Paran, So Paulo e Mato Grosso do Sul. Em novembro, a sazonalidade predominar. comum o avano das frentes frias chuvosas at o Nordeste. Por isso, a simulao canadense indica chuva acima da mdia especialmente sobre o oeste do Maranho, leste e norte do Par, norte de Tocantins e boa parte do Amap. Por outro lado, depois do outubro chuvoso, a precipitao enfraquece consideravelmente sobre o Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina. Preocupa bastante o Paran, que j no ter chuva forte em outubro e tambm registrar irregularidade em novembro. A temperatura permanecer acima da mdia na maior parte do pas, mas com desvios mais modestos. Em Campo Grande-MS, o desvio oscila em torno de 1,5C. Por fim, em dezembro, a posio dos sistemas meteorolgicos mudar novamente. Conforme escrito, a variao intrassazonal empurra a chuva para locais diferentes a cada ms. Nos ltimos 30 dias de 2019, a chuva acima da mdia finalmente chegar ao Paran (norte do Estado). Tambm h previso de chuva acima da mdia em So Paulo, Rio de Janeiro, Esprito Santo, Minas Gerais, Gois, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Cear, Piau, Maranho, Par, Amap e Acre. O Rio Grande do Sul entrar em seu segundo ms consecutivo com chuva inferior a mdia. A precipitao abaixo da mdia tambm ser percebida no Amazonas e Roraima. Com o Pacfico ainda um pouco mais frio que o normal, o calor do incio da primavera dar lugar a temperaturas mais amenas no Brasil. Somente o Rio Grande do Sul e a Regio Norte ainda tero calor acima da mdia. Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste (este ltimo por conta do Atlntico mais frio) registraro temperatura entre a mdia e abaixo da mdia.